Guatemala

Jornalista de televisão encontrado morto na Guatemala

Também disponível em English, Español

(Prensa Libre)

Nova York, 20 de maio de 2011 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) instou as autoridades da Guatemala a realizarem uma investigação minuciosa sobre a morte do jornalista de televisão e professor Yensi Roberto Ordoñez Galdámez, que foi encontrado morto na quinta-feira do departamento de Escuintla, no sul do país.

De acordo com as informações da imprensa, o corpo de Ordoñez foi descoberto na quinta-feira em um carro preto estacionado do lado de fora da escola primária onde trabalhava como professor. Ele tinha ferimentos à faca no pescoço e peito, segundo os bombeiros voluntários que o encontraram. O departamento de bombeiros foi avisado por um telefonema anônimo, informou a imprensa. Familiares, citados pelo jornal Prensa Libre da Cidade da Guatemala, disseram que o apresentador de televisão havia saído de casa na noite de quarta-feira e não havia retornado.

Ordoñez era repórter do noticiário do Canal 14, uma estação local de TV a cabo, segundo reportagens da imprensa. O Prensa Libre informou que o diretor do canal, Roberto Santizo, afirmou que Ordoñez havia recebido ameaças relacionadas ao seu trabalho informativo. O jornalista e professor apresentava programas juvenis e de música no Canal 14, de acordo com a imprensa local.

Segundo membros da família do jornalista, Ordoñez havia dito que estava sendo extorquido em 25 mil quetzales (cerca de US$ 3.250), noticiou o Prensa Libre. A imprensa e os investigadores não forneceram detalhes sobre a natureza da suposta extorsão.

"Estamos profundamente preocupados pela morte de Yensi Roberto Ordoñez, que havia sido ameaçado antes de seu assassinato", declarou Carlos Lauria, coordenador sênior do programa das Américas do CPJ. "Pedimos que as autoridades guatemaltecas conduzam uma investigação completa sobre este brutal crime e que considerem o trabalho jornalístico da vítima como possível motivo".

Mais sobre
Publicado

Gostou deste artigo? Apóie nosso trabalho