Notícias   |   Brasil

Jornalistas brasileiros detidos enquanto cobriam protesto

Também disponível em English

Nova York, 13 de junho de 2013 - Ao menos três jornalistas brasileiros foram detidos pela polícia militar quando cobriam um protesto na terça-feira e um continua sob custódia, segundo as informações da imprensa. O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) insta as autoridades brasileiras a permitirem que os jornalistas trabalhem livremente sem temor de perseguição.

"Jornalistas devem poder noticiar livremente sobre temas sensíveis como os recentes protestos contra o aumento de tarifas do transporte público", disse Carlos Lauría, coordenador sênior do programa das Américas do CPJ. "É inaceitável que a polícia detenha e persiga repórteres que tentam realizar seu trabalho".

Centenas de manifestantes tomaram as ruas de São Paulo na noite de terça-feira para protestar contra o aumento do preço do transporte público, segundo as informações da imprensa. A polícia entrou em confronto com os manifestantes, usando gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersá-los.

Os jornalistas - Leandro Machado, repórter do jornal Folha de São Paulo; Leandro Morais, fotógrafo do site de notícias Universo Online; e Pedro Ribeiro Nogueira, repórter do site Portal Aprendiz - foram presos mais tarde na terça-feira, de acordo com a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, a ABRAJI.

A ABRAJI informou que Machado e Morais foram acusados de "obstruir" o trabalho da polícia e foram libertados depois de uma hora. Nogueira permanece sob custódia, segundo as reportagens. A polícia disse que ele vandalizou um carro de polícia, segundo o jornal O Estado de S.Paulo, mas outros meios de comunicação informaram que o jornalista foi agredido por policiais e preso enquanto cobria o protesto.

A mãe de Nogueira disse ao O Estado de S.Paulo que ele estava trabalhando como repórter no protesto e interveio quando a polícia estava detendo duas mulheres. O advogado de Nogueira entrou com um habeas corpus para libertar Nogueira da prisão.

A ABRAJI também informou que Fernando Mellis, repórter do site R7, foi empurrado e espancado por policiais ao ajudar um manifestante que estava sendo perseguido e agredido.

  • Para mais informações sobre o Brasil, visite a página do CPJ sobre o país.
Publicado

Gostou deste artigo? Apóie nosso trabalho