México

2012


Notícias   |   México

Jornalista morto durante realização de reportagem no México

Cidade do México, 15 de novembro de 2012 - Um jornalista freelance e seu acompanhante foram mortos a tiros na quarta-feira no estado central de Puebla, no México, logo depois de o repórter ter reunido informações sobre um roubo de gasolina em grande escala e testemunhar um confronto entre soldados e homens armados, de acordo com informações da imprensa e entrevistas do CPJ.

novembro 15, 2012 7:13 PM ET

Também disponível em
English, Español

Notícias   |   México

México: Autoridades federais lançam dúvidas sobre detenções em assassinatos de Veracruz

Cidade do México, 17 de agosto de 2012 - As autoridades federais mexicanas devem assumir o controle da investigação e do ajuizamento de todos os casos de jornalistas assassinados e desaparecidos no estado de Veracruz, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). A investigação estadual sobre os assassinatos de vários jornalistas suscitou várias perguntas e preocupações, segundo a pesquisa do CPJ.

agosto 17, 2012 6:14 PM ET

Também disponível em
English, Español

Notícias   |   México

México: Jornalista que cobre criminalidade desaparecido em Veracruz

Nova York, 25 de julho de 2012- As autoridades mexicanas devem investigar imediatamente o desaparecimento de um fotojornalista que foi visto pela última vez na quinta-feira, disse hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). Miguel Morales Estrada trabalha em Veracruz, que se tornou o estado mais perigoso para a imprensa no México, de acordo com a pesquisa do CPJ.

julho 27, 2012 2:41 PM ET

Também disponível em
English, Español

Notícias   |   México

México deve investigar o assassinato de jornalista sequestrado

O corpo de Marco Antonio Ávila García foi encontrado na sexta-feira (Reuters/German Osuna)

Nova York, 21 de maio de 2012 - As autoridades mexicanas devem romper o ciclo de impunidade nos homicídios de jornalistas investigando de forma completa o assassinato do jornalista de editoria de polícia Marco Antonio Ávila García e levando os responsáveis à justiça, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

O corpo de Ávila, que mostrava sinais de tortura, foi encontrado na sexta-feira em uma estrada de terra perto da cidade de Guaymas, no estado de Sonora, de acordo com o gabinete da Procuradoria-Geral. A autópsia revelou que ele foi estrangulado, segundo reportagens. Sem fornecer outros detalhes, o porta-voz da Procuradoria estadual, José Larrinaga Talamante, disse a repórteres que uma mensagem por escrito associada ao crime organizado foi deixada junto ao corpo.

maio 21, 2012 5:02 PM ET

Também disponível em
English, Español

Notícias   |   México

Dois meios de comunicação atacados no México em uma semana

Nova York, 27 de março de 2112 - As autoridades mexicanas devem investigar os ataques contra um jornal e um canal de televisão no estado de Tamaulipas e garantir que seu pessoal e suas instalações estejam protegidos, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). Os dois ataques ocorreram em um período inferior a uma semana.

março 27, 2012 7:48 PM ET

Também disponível em
English, Español

Ataques contra a imprensa   |   Chile, China, Egypt, Etiópia, México, Paquistão, Syria

Ataque à Imprensa em 2011: A Próxima Revolução da Informação: Abolir a Censura

Mesmo com o comércio e os novos sistemas de comunicação nos transformando em cidadãos globais, as informações necessárias para garantir a responsabilização muitas vezes não ultrapassam as fronteiras. Novas plataformas, como as redes sociais, são ferramentas valiosas, mas a luta contra a censura está longe de acabar. Por Joel Simon.

fevereiro 21, 2012 4:58 AM ET

Ataques contra a imprensa   |   México

Ataque à Imprensa em 2011: México

Grupos criminosos exerceram extraordinária pressão sobre a imprensa na medida em que estendiam seu controle sobre praticamente todos os setores da sociedade. Jornalistas foram mortos ou desapareceram, e meios de comunicação foram bombardeados e ameaçados. Uma consequência devastadora desse clima foi a autocensura generalizada. Nesse vácuo informativo, os jornalistas e a população aumentaram o uso de redes sociais para informar suas comunidades. O assassinato de uma repórter de Nuevo Laredo foi o primeiro caso documentado pelo CPJ no qual uma pessoa foi morta em represália direta por seu trabalho jornalístico em redes sociais. Ao menos três jornalistas receberam asilo político nos Estados Unidos e Canadá, e vários outros procuraram refúgio em outros países. Várias importantes organizações de mídia realizaram acordo sobre um código profissional definindo protocolos para jornalistas em risco e se comprometeram a não servir de ferramenta de propaganda para os criminosos. Mas o governo do presidente Felipe Calderón Hinojosa não conseguiu implantar reformas efetivas. Apesar dos esforços para revitalizar a promotoria especial para crimes contra a liberdade de expressão, a violência contra a imprensa continuou praticamente impune. O novo programa do governo para a proteção de jornalistas foi considerado majoritariamente ineficaz. E apesar de a Câmara dos Deputados ter aprovado um projeto de lei para federalizar os crimes contra a imprensa, a legislação continuava pendente até o fim do ano.

fevereiro 21, 2012 4:55 AM ET
« 2011 | 2013 »