Paraguai

Notícias   |   Paraguai

Apresentador de rádio é morto a tiros no Paraguai

Nova York, 24 de junho de 2014 - As autoridades do Paraguai devem conduzir uma eficiente investigação sobre o assassinato de um apresentador de rádio e advogado na quinta-feira, estabelecer o motivo e levar os responsáveis à justiça, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

junho 24, 2014 6:12 PM ET

Também disponível em
English, Español

Notícias   |   Paraguai

CPJ pede investigação sobre assassinato de jornalista paraguaio

Nova York, 19 de maio de 2014 - As autoridades paraguaias devem conduzir uma investigação completa sobre a morte de um jornalista de rádio que baleado na sexta-feira, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). Fausto Gabriel Alcaraz Garay foi assassinado em Pedro Juan Caballero, cidade na fronteira com o Brasil, uma área que é particularmente perigosa para os jornalistas, segundo a pesquisa do CPJ.

maio 20, 2014 5:58 PM ET

Também disponível em
English, Español

Notícias   |   Paraguai

Jornalista de rádio morto a tiros no sudeste do Paraguai

Nova York, 23 de agosto de 2007—Na noite de quarta-feira, o repórter de rádio Tito Alberto Palma foi assassinado a tiros na casa de um amigo em Mayor Otaño, cidade localizada no sudeste do país. O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) instou hoje as autoridades a investigarem exaustivamente o assassinato e a levarem os responsáveis à justiça.

Palma, repórter da rádio local Mayor Otaño e correspondente da Radio Chaco Boreal, em Assunção, estava jantando na casa de um amigo quando dois indivíduos vestidos com uniformes camuflados entraram por volta de 22h40, segundo informes da imprensa e entrevistas realizadas pelo CPJ. Sem dizer uma palavra, os dois homens começaram a disparar, informou à imprensa local o dono da casa, Aparicio Martínez. Palma foi atingido na cabeça, pescoço, braços e pernas, disse ao CPJ Vicente Páez, Secretário geral do Sindicato dos Jornalistas do Paraguai. Wilma Martínez, amiga de Palma, ficou ferida na perna, mas, segundo a imprensa local sua condição é estável.

agosto 23, 2007 12:00 PM ET

Notícias   |   Paraguai

Encontrado jornalista de rádio desaparecido há 17 meses


Nova York, 16 de julho de 2007—Quase um ano e meio depois de ter desaparecido no norte do Paraguai, um repórter de rádio paraguaio reapareceu com vida na cidade brasileira de São Paulo. O Comitê para a Proteção dos Jornalistas saudou a notícia do ressurgimento, com vida, de Enrique Galeano e exortou as autoridades paraguaias e brasileiras a investigarem o caso em profundidade.

Dois jornalistas paraguaios descobriram o paradeiro de Galeano durante sua própria investigação do caso, segundo as informações da imprensa e entrevistas realizadas pelo CPJ. Galeano contou aos repórteres que havia sido seqüestrado de sua residência por dois homens que o forçaram a entrar em um carro.  Na manhã seguinte, o levaram ao Brasil e ameaçaram matar a ele e a sua família caso voltasse ao Paraguai. O CPJ não pôde contatar Galeano, que se encontra no Uruguai, para pedir seu comentário. Intermediários disseram que as informações para contatá-lo não estavam disponíveis no momento.

julho 16, 2007 12:00 PM ET

Notícias   |   Paraguai

Jornalista paraguaio ameaçado após informar sobre corrupção e tráfico de drogas

Nova York, 3 de maio de 2007—O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) está preocupado com a segurança do jornalista paraguaio Oscar Bogado Silva, que recebeu repetidas ameaças de morte depois de informar sobre corrupção e tráfico de drogas.

Bogado, correspondente do diário Útima Hora, de Assunção, disse ao CPJ que indivíduos não identificados irromperam em sua casa, na cidade de Encarnación, no sul do país, em 24 de abril. Ninguém se encontrava na casa e os agressores nada levaram, mas deixaram todas as portas abertas, declarou Bogado. No dia seguinte o jornalista recebeu um telefonema anônimo, em sua casa, advertindo-o que estava sendo vigiado.
maio 3, 2007 12:00 PM ET

Letras   |   Paraguai

Jornalista paraguaio está desaparecido há mais de um ano; o CPJ solicita investigação

8 de fevereiro de 2007 Nicanor Duarte Frutos Presidente de la República de Paraguay Palacio de López Calle Paraguayo Independiente Asunción, Paraguay Via fax: +595 21 414-0204 Presidente Duarte Frutos: O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) está preocupado com o paradeiro de Enrique Galeano, apresentador de um programa...

fevereiro 8, 2007 12:00 PM ET

Notícias   |   Paraguai

Jornalista é ameaçado de morte após reportagem sobre tráfico de drogas

Nova York, 18 de julho de 2006 – O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) urge as autoridades paraguaias a investigar as ameaças de morte contra um jornalista que informou sobre o tráfico de drogas em uma área onde outro jornalista desapareceu há mais de cinco meses.

Luis Alcides Ruiz Díaz, do semanário Hechos, recebeu uma mensagem de texto anônima no sábado alertando-o sobre sua reportagem, noticiou a imprensa local. Essa foi a terceira mensagem do tipo desde que Ruiz escreveu sobre o comércio de drogas na cidade nordestina de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil. Ele publicou uma lista com nomes de supostos traficantes.
julho 18, 2006 12:00 PM ET

Notícias   |   Paraguai

Jornalista paraguaio na lista de desaparecidos do CPJ

Nova York, 30 de março de 2006 – Quase dois meses depois do desaparecimento do radialista Enrique Galeano, o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) o acrescentou a sua lista de jornalistas desaparecidos, e exortou novamente as autoridades a investigarem de forma exaustiva o paradeiro do jornalista.

Galeano, conhecido também como “El Pirulito”, desapareceu em 4 de fevereiro perto de Yby Yaú, um pequeno povoado no Departamento de Concepción, no norte do país. Galeano apresenta um programa matutino de notícias e músicas na Radio Azotey, da cidade de Horqueta, e é editor da revista mensal Alo vecino.
março 30, 2006 12:00 PM ET

Notícias   |   Paraguai

Jornalista escapa ileso após ter seu carro baleado

Nova York, 1 de março de 2006 – O Comitê para a Proteção dos Jornalistas apela às autoridades paraguaias para que façam uma investigação completa sobre o ataque contra o repórter Juan Augusto Roa, cujo carro foi atingido a tiros por desconhecidos na noite de segunda-feira, perto da cidade de Encarnación, no sul do país. O repórter não foi atingido.

Roa, correspondente do jornal ABC Color, sediado em Assunção, disse ao CPJ que estava fazendo uma pesquisa na cidade de Mayor Otaño para uma matéria sobre os efeitos ambientais de fábricas de papel paraguaias localizadas perto da fronteira com a Argentina.
março 1, 2006 12:00 PM ET
Leia mais sobre Paraguai »

Mídias sociais

Ver tudo »