Ataques contra a imprensa

Ataques contra a imprensa

Quebrando o Silêncio

No dia 11 de fevereiro de 2011, enquanto os jornalistas documentavam as eufóricas comemorações na Praça Tahrir no Cairo, depois da queda de Hosni Mubarak, a história tomou um rumo repentino e inesperado. A correspondente do programa 60 Minutos da CBS, Lara Logan, que reportava da praça, foi violentamente separada da sua equipe e guardas de segurança por um bando de homens. Eles lhe arrancaram as roupas do corpo, a subjugaram e a violentaram, estuprando-a repetidamente com as mãos. Logan foi salva por um grupo de mulheres egípcias que repreenderam seus agressores até que um grupo de oficiais do exército egípcio chegou e a levou para um lugar seguro.

abril 27, 2016 8:00 AM ET

Também disponível em
English, العربية, Español

Ataques contra a imprensa

A tristeza de 25 de maio

Reescrever uma história, quando ela é tão dolorosa, assemelha-se a uma espécie de suicídio. Psicólogos diriam que é parte de um processo de luto, ajudando a pôr um ponto final em capítulos nefastos da vida. Nós, as vítimas de violência sexual, muitas vezes dizemos isso. Mas acho que seria mais útil para o objetivo de superar se a imposição de justiça fizesse parte do processo.

abril 27, 2016 8:00 AM ET

Também disponível em
English, Español

Ataques contra a imprensa

Por que uma pessoa publica ofensas online

"Sim... Eu fui longe demais", disse ele, o que, de acordo com a maioria dos relatos, seria um eufemismo.

Entre os comentários no Twitter que esse ofensor da internet postou para ou sobre uma escritora e ativista estavam:

"Estupre seu belo traseiro."

"Eu te encontrarei."

"A polícia não fará nada."

O homem, que concordou em ser entrevistado apenas sob um pseudônimo - vamos chamá-lo de Jim -, disse que, no início, não tinha a intenção de ameaçar ninguém. No entanto, é difícil imaginar um meio social público em que um indivíduo possa considerar dizer casualmente tais palavras - não menos a uma desconhecida.

abril 27, 2016 8:00 AM ET

Também disponível em
English, Türkçe, Español, العربية, 中文

Ataques contra a imprensa

Reação ao Abuso pela Internet

Ana Freitas, jornalista brasileira de 26 anos, que escreve sobre cultura contemporânea, lembrou-se de como certa vez teve dificuldade em convencer um editor do noticiário YouPix a publicar um artigo que ela havia escrito sobre comentários de mulheres e minorias não serem bem aceitos em fóruns de discussão de vídeos, filmes, charges ou jogos de cultura pop.

abril 27, 2016 8:00 AM ET

Também disponível em
English, العربية, 中文, Español

Ataques contra a imprensa

Heroínas pela Liberdade de Imprensa

A noite de 16 de setembro de 2000 já avançava quando o jornalista investigativo ucraniano Georgy Gongadze, de 31 anos, saiu da residência de um colega em Kiev e foi para casa, onde era aguardado pela esposa e as filhas pequenas. Porém, ele nunca chegou lá.

abril 27, 2016 8:00 AM ET

Também disponível em
English, العربية, Español, Русский

Ataques contra a imprensa

Combatendo Palavras

"Quando eu gritei, ele me deu um tapa com força e colocou a mão sobre a minha boca." É assim que uma menina de 12 anos de idade, na República Centro-Africana, descreveu um episódio em que um homem a achou onde ela havia se escondido, no banheiro de sua casa, na madrugada de 2 de agosto de 2015, arrastou-a para fora e a violentou, escondido atrás de um caminhão.

abril 27, 2016 8:00 AM ET

Também disponível em
English, Español, Français

Ataques contra a imprensa

Jornalistas pelejam com o aumento do poder de extremistas europeus

Por Jean-Paul Marthoz

Simpatizantes do partido de extrema-direita Aurora Dourada erguem chamas para celebrar os resultados das pesquisas em Salónica, na Grécia, em 6 de maio de 2012. (Reuters / Grigoris Siamidis)

Atenas, 6 de maio de 2012. Os jornalistas presentes à noite da entrevista coletiva da triunfal eleição do Aurora Dourada são ordenados a se levantar quando o líder do grupo, Nikos Michaloliakos, entra na sala. "Levanta! Levanta! Mostre seu respeito!", grita o mestre de cerimônias, um careca agitado, vestido de preto, uma pessoa de difícil trato. Os jornalistas que se recusam a cumprir a determinação são convidados a deixar a sala.

abril 27, 2015 11:00 AM ET

Também disponível em
English, Español, Français

Ataques contra a imprensa

Vigilância força jornalistas a pensar e agir como espiões

Por Tom Lowenthal

Grafite atribuído ao artista de rua Banksy é visto perto dos escritórios da agência de espionagem da Grã-Bretanha, sede das Comunicações do Governo, ou GCHQ (na sigla em inglês), em Cheltenham, Inglaterra, em 16 de abril de 2014. (Reuters / Eddie Keogh)

Era uma vez um jornalista que nunca revelou uma fonte confidencial. Quando alguém vem a público, de forma anônima, para informar a população, é melhor arriscar algum tempo na prisão do que identificá-lo. Esta responsabilidade ética também se constitui numa necessidade prática e profissional. Se você promete anonimato, você é obrigado a cumprir. Se você não pode manter a sua palavra, quem vai confiar em você no futuro? As fontes irão procurar outras pessoas e as histórias não chegarão a você.

abril 27, 2015 11:00 AM ET

Também disponível em
English, العربية, Español

Leia mais sobre Ataques contra a imprensa »

Mídias sociais

Ver tudo »